Além do princípio de prazer
O lado sombrio da psique humana Logo após a Primeira Guerra Mundial (1914-1918), impactado pelas informações surgidas ao longo do tratamento de soldados traumatizados, Sigmund Freud (1856-1939) se debruçou sobre a natureza repetitiva dos sintomas ­neuróticos, por trás dos quais estaria uma força jamais pensada: a pulsão ou o impulso de morte. Até então considerava-se que o princípio do prazer e o princípio da realidade eram as duas principais forças motrizes do aparelho psíquico; pela primeira vez alguém atribuía ao psiquismo humano, a partir de uma perspectiva científica, uma força capaz de provocar a paralisia, a dor, a destruição. E mais: tal tendência, de origem primitiva, estaria presente não apenas em alguns ex-soldados, mas na psique de toda e qualquer pessoa. O ensaio Além do princípio de prazer foi publicado em 1920 e se tornaria um marco do desenvolvimento do pensamento psicanalítico e uma das obras mais influentes do autor – além de um dos textos freudianos mais interessantes de se ler.

Além do princípio de prazer

R$25,90Preço
  • Autor(a)

    Freud, Sigmund
  • Editora

    L&PM Editores
  • Páginas

    160
  • Palavras-chave

    Psicopatologia, Psicoterapia, Libido, Pulsões, Psicanálise, Eros, Instintos